» » » Com quase 20 ambulâncias paradas, Samu/JP atrasa atendimentos e deixa população à mercê




Com quase 20 ambulâncias paradas e apenas três em funcionamento, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em João Pessoa está atrasando atendimentos e deixando a população literalmente à mercê da própria sorte.Com parte da frota inutilizada, a matemática não bate e os dividendos acabam sobrando para a população mais carente.



Um relato feito ontem, segunda-feira (25), pelo jornalista Humberto Alexandre sobre uma moradora do bairro Castelo Branco retrata um pouco dessa situação caótica.Segundo a mulher, tudo aconteceu quando ela acionou o Samu para ajudar no resgate a um doente mental.    
O serviço informou que enviaria uma unidade, mas, horas depois, ninguém chegou ao local. Ela solicitou ajuda da Polícia Militar, que logo atendeu a ocorrência.                                                Após retornar a ligação para a Central do Samu, horas depois, ela foi informada que a ocorrência dela seria a 14ª a ser atendida, já que outras 13 estavam na “fila” e só haviam três ambulâncias em atendimento.

No início deste mês uma inspeção feita pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados encontrou 18 ambulâncias do Samu paradas, aguardando uma substituição pelo Ministério da Saúde.

À época o secretário de Saúde Adalberto Fulgêncio falou que as 18 ambulâncias encontradas na inspeção estavam em ‘desfazimento' para processo de renovação que ocorre normalmente a cada dois anos.

Ainda segundo ele, João Pessoa tem 11 ambulâncias do Samu operando sem problemas e dentro da regularidade, mas conforme relato, atualmente, a Capital só conta com três veículos para atender quase 1 milhão de habitantes.




CONFIRA O RELATO


Fiz uma solicitação ao SAMU na tarde dessa segunda feira, dia 25 de Julho às 17h. O fato da solicitação era para socorrer uma mãe aqui no Castelo Branco, cujo filho tem transtorno mental, e estava impedindo-a, por meio de ameaças de entrar em sua própria casa. 

Falei com uma atendente, depois com uma médica, que me garantiu que enviaria uma ambulância para o local. 

Apenas me pediu que eu aguardasse um pouco e que eu solicitasse a presença da PM para fazer a escota. 

Tive a tal paciência e solicitei a PM, que de pronto, atendeu nosso pedido. 

Às 21h fiz outra ligação para a central do SAMU e perguntei se eles atenderiam a solicitação feita por mim horas antes. 

A atendente disse que eu tivesse mais um pouco de paciência, pois no momento existiam 13 ocorrências em espera e eles só dispunham de 3 ambulâncias. Vejam, depois de 4 horas aguardando, ainda tinham 13 ocorrências esperando por atendimento. Às 23h a mãe do rapaz foi até o posto da PM aqui no Castelo Branco.

Uma viatura foi fazer o atendimento e acalmou o rapaz para que a pobre mãe conseguisse entrar na sua casa. Até agora aguardamos o bendito SAMU para conduzir esse rapaz para o centro de tratamento no trauminha de Mangabeira. Com a palavra o senhor Adalberto Fulgêncio. Essa solicitação foi feita em meu nome, Humberto Alexandre.




Fonte: Pb Agora

Postador Renilson Gomes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI