» » » Por determinação da ANA racionamento de água em CG será ampliado

O risco do colapso no sistema de abastecimento de água de Campina Grande, levou a Agência Nacional das Águas (ANA), a decidir pela ampliação do racionamento do abastecimento das cidades atendidas pelo açude de Boqueirão. Medidas de contenção do consumo de água também foram recomendadas pela agência. De acordo com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a proposta será debatida em reunião da diretoria, a ser agendada.


Segundo a ANA, houve atraso na adoção de medidas para o enfrentamento da crise hídrica na região. O açude Epitácio Pessoa, localizado no município de Boqueirão, abastece 19 municípios e atualmente está com 19,1% de sua capacidade, segundo levantamento da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) da Paraíba.

O diretor regional da Cagepa de Campina Grande, Simão Almeida, destacou dois pontos principais na pauta da reunião. "A ANA reconhece que continua havendo irrigação no açude de Boqueirão, mas julga o volume insignificante, e recomendou a ampliação do racionamento. Esse relatório será encaminhado para análise da Cagepa, submetido pela diretoria a instância superior para definir", disse.

A proposta prevê o corte no abastecimento no período compreendido entre os sábados e as terças-feiras, um dia a mais que o modelo de racionamento atual.

Com a medida a Cagepa pretende postergar o volume da barragem e evitar que atinja a reserva técnica em dezembro.

Em entrevista a Rádio Correio FM, o secretário de Recursos Hídricos e Meio Ambiente do Estado, João Azevedo, comentou sobre a crise hídrica que assola a Paraíba.

Ele disse que a Cagepa já planeja aumentar o racionamento de água na cidade de Campina Grande e estender para outras cidades do Estado.

– Vamos aumentar racionamento em Campina Grande, está tomada essa decisão. Nós estamos estudando essa ampliação. Cidades como Cajazeiras, Imaculada, Itaporanga e Barra de Santa Rosa entraram num processo de racionamento – afirmou.

João disse que providências estão sendo tomadas por parte do Estado, mas que a crise hídrica não é um colapso generalizado.

– Essa questão do colapso não é generalizado. Precisamos entender cada região e estamos tomando as devidas providências – frisou.

O racionamento de água para cerca de um milhão de habitantes de Campina Grande e outros 18 municípios no Agreste paraibano, começou em dezembro. O abastecimento está sendo interrompido nas localidades abastecidas pelo açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, durante os fins de semana. O racionamento acontece das 17h dos sábados até as 5h das segundas-feiras. 

PBAgora

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI