» » » » Escolas do Curimataú estão entre as 15 melhores no ENEM 2015

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, nesta terça-feira (04), as notas por escolas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Os resultados do Enem por Escola contemplam as 14.998 escolas que cumpriram o critério de ter pelo menos dez alunos participantes do Enem 2015 e ter taxa de participação igual ou superior a 50%. O sistema de resultados também está disponível para download.

Os resultados contabilizam os 1.212.908 estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular, declarados no Censo da Educação Básica de 2015 e que realizaram as quatro provas objetivas e a prova de redação do exame no ano passado, recebendo nota maior que zero nas objetivas e não tendo sido eliminados da redação.

O desempenho dos alunos subiu em Redação e em Ciências Humanas, mas caiu em Matemática e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Natureza e suas Tecnologias. Para Maria Inês Fini, presidente do Inep, esse resultado também reforça a importância da Reforma do Ensino Médio anunciada pelo Ministério da Educação em meados de setembro. "O Enem de 2017 virá para apoiar essa reforma", anunciou.
  
Contextualização

Os resultados do Enem por escola devem ser considerados com cautela, uma vez que a participação dos estudantes no exame é voluntária. Diante da heterogeneidade de contextos onde as escolas estão inseridas, torna-se necessário considerar o resultado do desempenho dos alunos associado aos diferentes fatores que caracterizam esses contextos.

Toda e qualquer comparação entre escolas pertencentes a contextos diferentes sem a devida ponderação entre o desempenho e os diferentes fatores intra e extra escolares a ele associados é considerada indevida.

Indicadores

Quatro indicadores devem ser considerados: o Indicador de Nível Socioeconômico (INSE), relacionado aos alunos; e o Porte, o Indicador de Formação Docente e o Indicador de Permanência do Aluno, relacionados às escolas.

O Indicador de Nível Socioeconômico possibilita, de modo geral, situar o público atendido pela escola em um estrato ou nível social, apontando o padrão de vida referente a cada um de seus estratos. Esse indicador é calculado a partir da escolaridade dos pais, da posse de bens e contratação de serviços pela família dos alunos.

O Porte da Escola é definido pela quantidade de alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular. Já o Indicador de formação docente está relacionado aos docentes com formação superior em licenciatura na mesma disciplina que lecionam ou bacharelado na mesma disciplina com curso de complementação pedagógica concluído.

Os dados utilizados são os fornecidos pela própria unidade de ensino, por meio do Censo Escolar da Educação Básica. O Indicador de Permanência na Escola apresenta o percentual de participantes que cursaram todo o ensino médio na mesma escola em que se encontravam matriculados em 2015, de acordo com o Censo Escolar.

Teoria de Resposta ao Item

Desde 2009, a proficiência dos participantes do Enem nas provas objetivas é calculada por meio da Teoria de Resposta ao Item (TRI). Além de estimar as dificuldades dos itens e as proficiências dos participantes, essa metodologia permite que os itens de diferentes edições do exame sejam posicionados em uma mesma escala.

Cada uma das quatro áreas do conhecimento avaliadas no Enem possui uma escala própria. Já a correção da prova de redação avalia cinco competências: domínio da norma padrão da língua escrita; compreensão da proposta de redação; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação; elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado, respeitados os direitos humanos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Inep

Na região do Seridó e Curimataú da Paraíba, destacamos a EEEFM ORLANDO VENANCIO DOS SANTOS do município de Cuité que ocupa o segundo lugar das escolas públicas da Paraíba, seguida da EEEFM ANTONIO COELHO DANTAS do município de Nova Palmeira, ocupando o 11° lugar no ranking.

Veja as 15 melhores médias das provas objetivas por escolas estaduais da Paraíba

 CENTRO EST EXP DE ENS A SESQUICENTENARIO – João Pessoa/PB – média nacional 5757;
2° EEEFM ORLANDO VENANCIO DOS SANTOS – Cuité/PB – média nacional 6162;
3º EEEFM RUBENS DUTRA II – Campina Grande/PB – média nacional7167;
4º EEEFM ESCRITOR VIRGINIUS DA GAMA E MELO – Campina Grande/PB – média nacional 7420;
5º EEEFM PROF OLIVIO PINTO – João Pessoa/PB – média nacional 7486;
6º EEEFM DEP ALVARO GAUDENCIO DE QUEIROZ – Campina Grande/PB – média nacional 7784;
7º EEEFM PROF JOSE BAPTISTA DE MELLO – João Pessoa/PB – média nacional 7830;
8° EEEF SOLON DE LUCENA – Campina Grande/PB – média nacional8049;
9° EEEFM PROF RAUL CORDULA – Campina Grande/PB – média nacional8091;
10º EEEFM DANIEL CARNEIRO – Riacho dos Cavalos – média nacional8424;
11° EEEFM ANTONIO COELHO DANTAS – Nova Palmeira/PB – média nacional 8446;
12° EEEFM ALCIDES BEZERRA – Cabaceiras/PB – média nacional 8505;
13° EEEFM FRANCISCO ROMANO DA SILVEIRA – Mãe d'Água – média nacional 8605;
14° EEEM DR ELPIDIO DE ALMEIDA – Campina Grande/PB – média nacional 8650;
15° LYCEU PARAIBANO – João Pessoa/PB – média nacional 8748.

Clique aqui e acesse no portal do G1 o ranking das demais escolas.


Nova Palmeira Notícia

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI