» » » » São Vicente do Seridó - Primeiro caso suspeito de H1N1 é registrado na cidade, paciente é transferido para Campina Grande

Um homem da cidade de São Vicente do Seridó-PB, foi encaminhado na tarde deste sábado (09/04), para a cidade de Campina Grande, com suspeitas de ter contraído a gripe H1N1.

Apesar de ser apenas uma suspeita, todos os cuidados foram adotados para a transferência do paciente. Este é o primeiro caso suspeito na cidade, porém, a Paraíba já registrou sete óbitos apenas estes ano com suspeitas da gripe.


Segundo informações não oficiais, algumas unidades hospitalares de Campina Grande se recusaram a receber o paciente, sob a alegação de que não havia sido reservada a vaga, mediante encaminhamento do médico, porém, após  a intervenção de profissionais da saúde de São Vicente do Seridó, o problema foi solucionado e o paciente atendido.

Este ano os casos de óbito foram registrado em: Puxinanã (1), Camalaú (1), Campina Grande (1), João Pessoa (4).

Em todo o país são mais de 50 mil casos confirmados. A pandemia da gripe A (H1N1) foi iniciada em 2009, chegando ao Brasil em abril do mesmo ano quando duas pessoas chegaram do México apresentando os sintomas da doença.

Campanha de Vacinação:

A campanha de vacinação contra a gripe começa na próxima semana na Paraíba. O primeiro lote da vacina, enviado pelo Ministério da Saúde para o estado, já chegou e deve começar a ser distribuída aos municípios, possibilitando a antecipação da campanha, que estava programada para começar no dia 30 de abril, segundo a Secretaria de Estado de Saúde. Os lotes da vacina que vão ser usados na imunização no estado já são de 2016. A vacina é trivalente, ou seja, previne contra três tipos do vírus: H1N1, H3N2 e B.

O público da campanha é formado por grupos prioritários: gestantes, trabalhadores de saúde, idosos, puérperas, crianças a partir de 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas, população indígena, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade e adolescentes e jovens em conflito com a lei. No caso do grupo de pessoas com doenças crônicas, será necessário apresentar uma prescrição médica que justifique a vacinação.

Orientações médicas de como prevenir:

“A orientação com relação à gripe de uma forma em geral, já que existem múltiplos vírus, é a questão da hidratação, boa alimentação, evitar sair ao sol nos períodos mais críticos entre as dez da manhã às quatro da tarde, também evitar o contato próximo com pessoas já infectadas. O que tem levado à preocupação das pessoas é o sorotipo H1N1, que leva a uma pneumonia muito grave que nós chamamos de SARA, que é a Síndrome da Angústia Respiratória, e que pode levar a óbito. Então é preciso estar atento às recomendações de tomar bastante líquido, evitar o sol e evitar o contato íntimo com pessoas já doentes,” explicou o médico.
Dr. Pedro falou ainda que cuidados de higiene e assepsia são essenciais para a prevenção de qualquer infecção. “A transmissão acontece por meio de gotículas de saliva, pelo ar, então se a pessoa mantém contato de alguma forma com a saliva de alguém infectado poderá sim contrair a doença, por isso a importância da higienização de mãos, já que temos o hábito de levar as mãos à boca, como a própria higiene pessoal, que previne não só a contaminação pela influenza, gripe, mas também de diversas outras infecções,” garantiu.
Entre as medidas preventivas também estão evitar locais fechados e muito cheios e buscar orientação médica em caso de sintomas como início súbito de febre alta, tosse (geralmente seca), dores musculares, nas articulações, cabeça e garganta, desconforto grave e corrimento nasal. 



saovicentedoserido.com.br com G1 e Patos OnLine

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI