» » » » São Vicente do Seridó - Poeta Olavo Lourenço recebe prêmio nacional

“O que me resta é em nome da cultura, da poesia popular, do cordel, em nome da arte, ficar feliz, ficar contente e a partir de agora incentivar cada vez mais a cultura, e jamais deixá-la cair”.

Essas são as palavras do poeta Olavo Lourenço, 50, quando perguntado sobre seu sentimento ao ser indicado para receber o troféu ‘Arte em Movimento’, que desde 2015 premia e homenageia artistas de diversos segmentos e de diferentes regiões do Brasil.
O poeta, que reside no município de São Vicente do Seridó, interior do estado da Paraíba, se destacou em meio aos outros artistas populares e foi um dos 250 premiados nesta edição.
A entrega do prémio aconteceu nos dias 06 e 07 de outubro nas cidades paulistanas de Diademas e São Bernardo do Campo. Os artistas que não puderam comparecer ao evento receberam ou ainda vão receber os prêmios pelos Correios. Esse é o caso do poeta Olavo Lourenço, que não pôde ir receber o troféu pessoalmente e só teve contato com o prêmio agora no mês de novembro, na última quarta-feira (08). A honraria simboliza sua dedicação à poesia popular.
O são-vicentino explica que teve contato com o ‘Arte em Movimento’ nas redes sociais. “Eu fiquei conhecendo a história do troféu através dos grupos de whatsapp, por meio de amigos poetas. Tive participando do ‘Poetas do Nordeste’, grupo de whatsapp, coordenado pelo poeta Yuri Souza”, contou.
O artista ainda explica que estão no grupo poetas de várias partes do Brasil. Os integrantes participam constantemente de desafios, onde duplas se ‘enfrentam’ por meio de poemas e poesias. Olavo conta que não sabia, mas existiam alguns mediadores no grupo avaliando o desempenho de cada um. Foi aí que toda a história começou, o são-vicentino se destacou e chamou a atenção de um desses mediadores, o poeta Assis Oderan, 61. Foi ele quem o indicou. “Assis achava que eu merecia o troféu, tinha o mérito de receber, como muito outros artistas”, contou Olavo.
Assis Oderan é pernambucano, natural da cidade de Brejo da Madre de Deus, porém mora há nove anos em Itaquaquecetuba-SP. Sobre Olavo, ele conta que guarda uma profunda consideração pelo artista paraibano. “Considero uns quatro ou cinco poetas aí [No Nordeste] e gosto de todos, mas tem uns que moram no meu coração e um desses cinco ou seis poetas é o Lourenço”, ressaltou.
A admiração entre os poetas é recíproca. Olavo explica que tem uma grande admiração por Assis e pelo idealizador do prêmio, José Pereira de Souza, pelo trabalho que desempenham com o ‘Arte em Movimento’. Os elogia por valorizarem a cultura, pois um incentivo como esse, é algo que ele sente muita falta. O poeta se queixa, inclusive, de como algumas tradições estão caindo no esquecimento na região em que mora, como é o caso das famosas cantorias. “A gente lamenta porque o tempo veio se modernizando, o tempo veio passando e a cantoria pé de parede, essa cultura, caiu aqui em nossa região, acabou-se praticamente”, lamentou.
Olavo é motivo de orgulho para o povo são-vicentino e seridoense, é o que explica Damião Zelo que já foi prefeito do município por três mandatos. “Eu tenho que parabenizar Olavo Lourenço e os demais poetas dessa cidade por esta grande arte que perpetua nesse município. Principalmente, Olavo Lourenço, que recebeu agora um grande troféu […] para dignificar a sua vontade, os seus versos e a sua cultura, a nossa cultura, a arte do poeta”, ressaltou.
_ Fotos: Rogério Santos/ arquivo pessoal


Por: Rogério Santos (repórter) – Luana Gregório (editora)

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI