» » » Suspeitos de matar mulher na frente de filhos são presos em Campina Grande

Duas pessoas foram presas suspeitas de envolvimento na morte da comerciante Aline Albuquerque da Silva, de 25 anos, no dia 21 de dezembro de 2016, em Campina Grande. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (8) pela Polícia Civil, que identificou as investigações como "Operação Farsa".
Aline foi assassinada a tiros na presença dos filhos, quando chegava em casa com o marido, no bairro de Bodocongó. Latrocício seria a primeira linha de investigação, mas a Polícia Civil, na ocasião do crime, não descartava a possibilidade de ter sido execução. Mais detalhes sobre o caso, como a motivação do crime e a identidade dos suspeitos, vão ser divulgados durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (9).

A Polícia Civil ainda informou que as investigações continuam com o objetivode prender o mandante do crime, que já foi identificado e está foragido.

Relembre o caso
Na época do crime, em depoimento, o marido da vítima disse que o atirador anunciou o assalto, a esposa se assustou soltando uma sacola no chão e o rapaz atirou. 

A delegada Ellen Maria, no entanto, afirmou que havia fatos que levavam a crer que foi execução: o tempo da ação do criminoso e o fato dele ter atirado quando ela já estava caída.

O sistema de monitoramento de câmeras de um condomínio que fica próximo à casa da vítima registrou o momento em que um homem de casaco azul vai em direção à mulher e ao marido dela. A ação dura cerca de 15 segundos. O atirador chega na rua sem disfarces e, após o crime, volta encapuzado e correndo. Ele usa uma moto para fugir que está em rua paralela.







Fonte: G1PB

Postador Renilson Gomes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI