» » » Em possível reviravolta, nadadores americanos que relataram assalto teriam criado confusão em posto

Investigações da polícia do Rio de Janeiro estão colocando em xeque a versão do assalto relatado por nadadores americanos: fontes próximas ao caso afirmaram à BBC Brasil que os atletas podem ter "inventado" o episódio na tentativa de camuflar uma "algazarra" causada por eles próprios num posto de gasolina.
Por volta das 6h da manhã de domingo passado, Ryan Lochte, James Felgen, Gunnar Bentz e Jack Conger pararam num posto de combustível na Barra da Tijuca após participarem de uma festa na Casa França, na Lagoa, zona Sul do Rio. O posto fica a 16 quilômetros da Vila dos Atletas. Um deles teria quebrado a porta do banheiro do posto.
De acordo com as fontes, houve bate-boca e o segurança do posto foi chamado para conter a confusão. Os funcionários do posto teriam exigido que o grupo pagasse pelos estragos.
Os seguranças ainda teriam obrigado os nadadores a saírem do táxi onde estavam.
A Polícia Militar teria sido acionada por funcionários do posto. Antes de a PM chegar ao local do incidente, um cliente teria servido de intérprete para os atletas e ajudado a intermediar o pagamento dos danos causados.
Segundo os relatos, quando os policiais chegaram ao local, a confusão estava desfeita, os nadadores já haviam indenizado o posto pela porta quebrada e voltado à Vila dos Atletas.
A polícia confirmou ter sido chamada e o áudio dos funcionários do posto acionando a PM, que também registrou a ocorrência. O segurança do posto também já prestou depoimento.
Os nadadores, que mudaram a versão do incidente pelo menos quatro vezes, podem ser acusados por falsa comunicação de crime. A pena para esse tipo de infração varia de 1 a 6 meses de detenção ou multa.
Nesta quarta, dois dos nadadores, Gunnar Bentz, 20 e Jack Conger, 21, que estavam no posto de gasolina foram impedidos de retornar aos Estados Unidos. Eles devem prestar depoimento ainda nesta quinta. O nadador Ryan Lochte, que também protagonizou a confusão, já foi embora do Rio. Um quarto atleta ainda estaria no Brasil, mas a polícia não o localizou.



Em entrevista a NBC na quinta, o nadador Ryan Lochte mudou detalhes da históriaImage copyrightGETTY IMAGES
Image captionEm entrevista a NBC na quarta, o nadador Ryan Lochte mudou detalhes da história

Versão modificada
Na noite de quinta-feira, o pivô do suposto assalto, Ryan Lochte, "recuou" em pontos de sua versão da história, segundo a rede americana de TV NBC.
Lochte concedeu entrevista ao apresentador Matt Lauer, que detalhou a conversa no horário nobre da emissora.
De acordo com Lauter, Lochte em geral sustentou a mesma versão, mas com algumas mudanças. Ele inicialmente havia dito à própria NBC que os ladrões, passando-se por policiais em uma falsa blitz, haviam parado o táxi em que estava com outros três atletas.
Agora, ele afirmou que a abordagem ocorreu quando o táxi parou em um posto de gasolina para que os nadadores fossem ao banheiro. Nessa ocasião, conforme a NBC descreveu o relato do atleta, dois homens com armas e distintivos se aproximaram do carro e ordenaram que os nadadores descessem e se deitassem no chão.
"Quando eles voltaram ao táxi e pediram ao motorista para ir, disse Lochte, o motorista não respondeu, e os nadadores foram abordados na sequência", afirmou a NBC em texto sobre o caso.
Lochte também disse ao apresentador que a arma foi "apontada na minha direção", o que não bate com sua descrição inicial sobre um revólver ter sido colocado contra sua cabeça.
Questionado sobre essas divergências, o nadador de 32 anos, 12 vezes medalhista olímpico, disse que foi uma "descaracterização traumática" (traumatic mischaracterization, no original em inglês) motivada pelo estresse do momento.
O apresentador também questionou o nadador se os atletas estavam tentando encobrir algum comportamento constrangedor. "(Mas ele) interrompeu-me rapidamente, negando enfaticamente aquilo", afirmou o jornalista.
Lochte reafirmou que é vítima na história, e que ninguém na polícia disse que ele deveria ter permanecido no Brasil. Ele afirmou ter dito às autoridades que estava localizável e iria cooperar.


 Fonte: BBC Brasil

Postador Unknown

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI

TÓPICOS

15º ANIVERSÁRIO 30 DE NOVEMBRO A Igreja Genuína ACIDENTE AGRICULTURA AGUA ALAN ROBERTO ALERTA ALIMENTO AO VIVO ARTIGO BARAUNAS BARRIO BEER BATE PAPO COM O BLOGUEIRO BATISMO BOA NOTICIA BORBOREMA/AGRESTE BRASIL brechó solidário BREJO CARIRI CELEBRIDADES CHUVA COLUNA COLUNISTA ROGÉRIO SANTOS COM AGUA COMEMORAÇÃO CONGREGACIONAL COPA DO MUNDO 2018 CUBATI CUITE CULTURA CURIM CURIMATAU Curimataú CURIOSIDADE CURIOSO DA NET DEBATENDO A FÉ DENUNCIA DEPARTAMENTO DE HOMENS DESAQUE DESTAQUE DESTAQUE;CIÊNCIAS DESTAQUE;SÃO VICENTE DESTAUE dia do evangélico ECONOMIA EDUCAÇÃO ELEIÇÃO ELEIÇÕES 2012 ELEIÇÕES 2014 ELEIÇÕES 2016 EMPREGOS E OPORTUNIDADES ENEM ENQUETE ENTRETENIMENTO ESCOLA BÍBLICA ESPECIAL ESPORTE EVENTOS FESTIVIDADE LEVITAS. FOTOS Francisco José Radialista. FUTEBOL GERAL GREVE HISTÓRIA HUMOR IGREJA IGREJA SANTA IMPEACHMENT INFOMAÇÃO INFORMAÇÃO INTERNACIONAL INVESTIGAÇÕES IPTV JESUS LIBERTA JOÃO PESSOA JUAZEIRINHO JUNIOR JUSTIÇA LEI LITORAL LOTERIA MMN MORTE MUITO MAIS TRABALHO MUNDO MUSICA NATAL MAIS FELIZ NORDESTE NOSSO BLOG NOTICIA INTERNACIONAL NOVELAS NOVIDADE O NOSSO VERDADEIRO INIMIGO OLIMPÍADAS OLIVEDOS ONDANET OPINIÃO Oportunidades EMPREGOS E OTICA CENTRAL PARAÍBA POLEMICA POLICIA POLICIAL POLITICA POLÍTICA PREVIDENCIA PROTESTOS RECORDANDO REFLEXÃO POLÍTICA REGIÃO RELIGIÃO RETIRANDO RIO DE JANEIRO são joão SÃO VICENTE SAUDE SAÚDE SECA SEGURANÇA SERTÃO SOLEDADE TECNOLOGIA TRAGÉDIA TV AO VIVO TV E FAMA URGENTE UTILIDADE PUBLICA VIDEO