» » » Na 4ª tentativa de sair da Série D, Campinense quer espantar fantasmas e chegar as oitavas do Brasileirão

O Campinense busca logo mais diante do Globo (RN), `as 19h no estádio no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim, a classificação para as oitavas de finais da Série D do Campeonato Brasileiro. Esta é a quarta tentativa da Raposa de sair da última divisão da competição nacional. A Raposa quer espantar os "fantasmas do passado", para enfim, chegar a Série C.
Na Série D desde 2012, tendo ficado fora apenas da edição de 2013, a Raposa começou o certame como uma das principais forças. Isso porque manteve quase que todo o time vice-campeão do Nordeste e finalista do Campeonato Paraibano.

O sonho do acesso já dura quatro anos. Em 2012, o Campinense comandado por Freitas Nascimento, enfrentou o Petrolina (PE), Ypiranga (PE), Horizonte (CE) e Baraúnas (RN). O rubro-negro avançou na competição, e na segunda fase, eliminou o CSA (AL), após ter vencido a primeira partida por 2 x 0 e perdido o jogo de volta por 1 x 0. Na terceira fase, a Raposa enfrentou o Baraúnas. Venceu o primeiro duelo no Amigão por 1 x 0, mas no jogo de volta disputado em Mossoró, foi derrotado por 2 x 0, resultado que impediu o sonho do acesso.

A campanha de 2014 também foi decepcionante. O Campinense ficou no Gupo A 3 e enfrentou o Jacuipense (PB), Central (PE), Coruripe (AL),e Baraúnas (RN). O rubro-negro terminou em terceiro lugar com apenas 9 pontos. Nem mesmo vitória de 1 a 0 contra o Central na última partida no Amigão foi suficiente para garantir a classificação. Em 2015, o Campinense tentou pela terceira vez o aceso a Serie C. o Rubro-negro enfrentou na primeira fase, o Corulipe (AL), Colo Colo (BA), Serra Talhada (PE) e Globo (RN), tendo terminado em primeiro lugar com 14 pontos. A trajetória foi iniciada com uma vitória por 2 a 0 diante dos potiguares, dentro de casa. Em seguida, a Raposa empatou fora de casa em 0 a 0 com o Colo Colo, venceu o Serra Talhada dentro de casa por 1 a 0, empatou com o Coruripe fora de casa por 1 a 1, depois venceu o mesmo Coruripe, no Amigão, por 3 a 1, e sua única derrota aconteceu diante do Serra Talhada por 1 a 0, no Sertão de Pernambuco.

Na sequência, o Rubro-Negro voltou a encarar o time baiano, dessa vez diante do seu torcedor, e com um 3 a 1 assegurou a classificação e o primeiro lugar do grupo para a próxima fase da quarta divisão. A última partida da primeira fase, quando a Raposa já estava classificada, foi novamente contra o Globo FC, dessa vez no Rio Grande do Norte, que acabou com uma derrota por 1 a 0,

No primeiro mata a mata, , o campeão paraibano comandado por Francisco Diá, enfrentou o campeão paraense. No primeiro duelo, disputado em Ponta Grossa, o Operário PR, venceu por 1 x 0. No jogo de volta, disputado no Amigão, o Campinense deu o troco, e venceu pelo mesmo placar, gol de Valdeir. A vaga foi disputada nos pênaltis e o Operário levou a melhor. O sonho foi adiado mais uma vez. Um dos destaques do Operário e responsável pela classificação do Operário, foi o meia Doda, que hoje defende as cores da Raposa vestindo a camisa 10.

Bi campeão paraibano, e vice campeão do Nordeste, o Campinense iniciou a Série C como um dos favoritos ao acesso. Porém o começo do time, apontado como “sensação” do Nordeste no primeiro semestre, foi decepcionante. O rubro-negro ainda treinado por Francisco Diá, chegou a ficar na lanterna do grupo 9, atrás do Fluminense de Feira de Santana (BA), Murici (AL), e Sergipe.

A diretoria trocou o comando da Raposa. Paulo Moroni assumiu a equipe no lugar de Francisco Diá, e o rubro-negro enfim, reencontrou o caminho da vitória, e após três triunfos seguidos, conseguiu obter a classificação em primeiro lugar com 10 pontos.

O time começou oscilando na competição. Logo nas duas primeiras rodadas do Grupo A9, derrota para o Murici de Alagoas por 1 a 0 (fora de casa) e empate por 1 a 1 com o Sergipe em pleno Amigão. Na terceira rodada, mais uma derrota, dessa vez diante do Fluminense de Feira de Santana por 2 a 1. No jogo seguinte, novamente diante do Flu baiano, a primeira vitória na competição nacional: 3 a 1 dentro de casa.Depois desse jogo, o time viajou até Aracaju para encarar e vencer o Sergipe por 1 a 0 e garantiu sua classificação, ainda em primeiro lugar do grupo, com uma nova vitória, também por 1 a 0, contra o Murici.

Por ter sido o pior dos 17 primeiros colocados, a Raposa pegou o Globo (RN) e fez o primeiro jogo no Amigão. Após ter saído perdendo, o rubro-negro reagiu e de virada venceu por 2 x 1.

Neste domingo (31), o Campinense decide a sua permanência na quarta divisão do Campeonato Brasileiro em Ceará-Mirim, jogando por um empate. Caso o Campinense passe do Globo-RN, o chaveamento da Série D colocará diante dos paraibanos o vencedor de Uniclinic-CE x Itabaiana-SE nas chamadas oitavas de final.

Já nas quartas de final, o terceiro mata-mata, que são exatamente os confrontos que definirão o acesso de quatros equipes à Série C, o chaveamento dependerá das campanhaS dos oito times que chegarem até essa fase.

Nesse caso, somando a pontuação dos clubes em todas das fases da competição, será feito o cruzamento olímpico para definir os quatro confrontos. Neste domingo, o Campinense quer esquecer fracasso de 2015 para seguir vivo na Série D.

A Raposa precisa apenas de um empate diante do Globo FC do Rio Grande do Norte para seguir avançando na competição nacional e lutando pelo acesso à terceira divisão nacional do próximo ano.

Para essa partida decisiva, o técnico Paulo Moroni poderá contar com as presenças dos recém contratados Thiago Brito (meia) e Vanger. (atacante). No entanto, apenas o avançado poderá atuar. O restante do time é o mesmo que venceu o jogo de ida por 2 a 1 no Amigão.


Fonte: Pb Agora

Postador Renilson Gomes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI