» » » Austrália mantém críticas, mas vê avanços e prevê ocupar Vila olimpica na quarta

Chefe de missão reforça que "nunca viu Vila nesse estado", afirma que apartamentos não estão habitáveis, mas crê que problemas vão ser reparados: "Tenho esperança"

Por Rio de Janeiro
Kitty Chiller, chefe de missão, deu entrevista coletiva na Vila Olímpica(Foto: Marcos Guerra)
Depois de reclamar formalmente das instalações da Vila Olímpica, a Austrália manteve a posição de continuar fora da residência oficial dos atletas da Rio 2016, mas elogiou os avanços nos ajustes feitos pelo Comitê Organizador dos Jogos. Chefe de missão do Comitê Olímpico da Austrália, Kitty Chiller afirmou nesta tarde que está confiante de que os atletas do país ocuparão seus apartamentos até a quarta-feira.
- Vendo o progresso que foi feito nesta manhã, estou muito confiante de que estaremos prontos para entrar na Vila Olímpica na quarta-feira. Eu espero que seja assim, e tenho esperança que possamos curtir e aproveitar uma experiência olímpica positiva e de sucesso, já que este é o motivo de todos estarmos aqui - disse Kitty Chiller.
A chefe de missão afirmou que os testes de estresse apontaram que o prédio australiano não está habitável. Há problemas de acabamento na eletricidade e no encanamento, com vazamentos. A combinação perigosa de água e energia é a preocupação principal da Austrália, que não considera o prédio seguro no momento. O Rio 2016 e os australianos estão trabalhando para reparar o que é preciso.
- Todas as Vilas têm problemas. É muito difícil ter 20.000 pessoas em um espaço só. Essa é minha quinta Olimpíada. Eu nunca vi a Vila nesta condição, ou falta de condição, a essa altura. Sentimos que nosso prédio não era seguro pela combinação de vazamentos com problemas eletricidade. Poderia ser uma combinação perigosa. Eu gostaria de agradecer ao Comitê Rio 2016 e o Comitê Olímpico Internacional pelo suporte que nos deu nessa situação. Durante todo o dia, vamos fazer diversos testes de segurança em cada quarto, de cada apartamento e de cada andar, e temos planos de nos mudar e terminar isso até o meio da tarde de amanhã (segunda-feira). Nosso prédio não está habitável, sem condições de ser ocupado por nossos atletas. Estamos trabalhando para criar condições para que isso aconteça - disse a dirigente (veja abaixo os australianos se retirando da Vila pela manhã).


Kitty afirma que nas próximas 48 horas os atletas australianos vão se dirigir a hotéis na regiões da Barra e a acomodações de mídia - os nomes dos hotéis não foram divulgados por questão de segurança. Seis atletas chegam nesta segunda-feira e mais 50 são esperados para a terça. 
- Para nós, a Vila Olímpica é uma peça chave para a preparação e também faz parte de toda a nossa experiência olímpica. Fora esses problemas, a Vila, pela experiência que tenho de outros anos, é uma das melhores que estive. Nós também gostaríamos de observar o impacto disso em todos os esportes e em todas as delegações que vão desembarcar na Vila Olímpica neste domingo por conta do fluxo de pessoas, milhares de pessoas que vão chegar na Vila nesses dias - disse Kitty.
Apesar dos problemas estruturais no prédio da Austrália, a chefe de missão fez elogios às outras áreas da Vila Olímpica.
- A recepção, os jardins, o restaurante, tudo é muito bom. Estamos fazendo muito progresso em nosso prédio nos últimos dias, inclusive nesta manhã. Estamos focados e vamos continuar esse trabalho.
Responsável pelas obras, o consórcio Ilha Pura se posicionou brevemente sobre a situação.
- A equipe de manutenção da Vila dos Atletas foi acionada para atender a falhas em alguns apartamentos e está realizando os ajustes necessários. O objetivo é manter todos os esforços para concluir estes ajustes de modo que as delegações possam desfrutar da melhor forma da estadia na Vila dos Atletas - garantiu o consórcio por meio de nota oficial ao GloboEsporte.com
Fonte:ge

Postador Renilson Gomes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI