» » » » » Cubati - Produção agrícola permanece ativa na seca graças a técnica de reuso de água em assentamento

O sistema Bioágua, que reaproveita de forma segura a “água cinza”, como é chamada a água residual de processos domésticos, como a lavagem de louça e de roupa e o banho, tem se mostrado importante para manter ativa a produção agrícola na Paraíba mesmo em locais que enfrentam períodos extensos de seca.


Leia mais notícias em www.seridopb.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Serido PB pelo WhatsApp (83) 9 88724023.

Cinco meses após ganhar um sistema de reuso de água, a agricultora Josilma Alves, do Assentamento Dorcelina Folador, no município de Cubati, no Seridó da Paraíba, a 200 km de João Pessoa, colhe os primeiros frutos do quintal produtivo iniciado nos fundos da casa. O assentamento no qual a produtora está instalada fica localizado em uma área onde chove pouco.

A variada produção de alimentos de Josilma, composta por couve, fava manteiga, milho, manga, romã, goiaba, acerola, melão, limão, caju, maracujá e melancia é irrigada duas vezes por dia através de gotejamento. Toda a água utilizada vem do sistema Bioágua.

“Com a chegada do Bioágua, eu e minha família podemos conservar as plantas ao redor de casa. Antes, nós tínhamos que regá-las com água da cisterna e, muitas vezes, não dava, porque a água era para o uso da casa. Agora, com o reaproveitamento da água, podemos aumentar nossa produção, que pretendemos, futuramente, vender na feirinha para aumentar nossa renda familiar”, afirmou a agricultora.

A integração entre o Bioágua e o quintal produtivo transformou a casa da família de Josilma em uma Unidade Demonstrativa, que servirá como local para intercâmbio e de troca de ideias entre técnicos e assentados. A UD foi implantada pela Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (Coonap), entidade contratada pelo Incra para prestar assistência técnica em 31 áreas de reforma agrária na região paraibana da Borborema. A Coonap instalou outros nove Bioáguas nos assentamentos assistidos pela entidade.

Durante o processo de implantação do Bioágua, os assentados realizaram visitas de intercâmbios a comunidades onde os agricultores já utilizavam a tecnologia. Eles também participaram de oficinas para aprender a gerir e manusear o sistema e foram sensibilizados com relação à importância do uso de minhocas e do pó de serra para a filtragem da água.

De acordo com a Coonap, o custo de implantação do sistema que integra Bioágua e quintal produtivo varia conforme a área a ser irrigada. Na UD da família de Josilma, com uma área de 2,5 mil metros quadrados – o equivalente a 0,25 hectare – o investimento foi de R$ 3 mil.

O sistema Bioágua Familiar foi desenvolvido pelo Projeto Dom Helder Câmara, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Territorial, atualmente na Casa Civil, em colaboração com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento da Agricultura (Fida) e o Fundo Global para o Meio Ambiente, em parceria com a ONG Atos - Assessoria, Consultoria e Capacitação Técnica Orientada Sustentável.

Funcionamento do Bioágua

A água cinza proveniente do banheiro e das pias da casa é canalizada até um filtro biológico caseiro com 1,5 metro de diâmetro, onde passa por cinco camadas filtrantes de diferentes densidades e tamanhos de partículas. A primeira é composta por 20 centímetros de seixos de pedra; a segunda por 10 centímetros de pedra fragmentada em forma de brita; a terceira por 10 centímetros de areia e 50 centímetros de pó de serra; e a quinta e última camada por, aproximadamente, 10 centímetros de esterco caprino ou ovino e 1 kg de minhocas, utilizadas para a decomposição das matérias orgânicas.

Após passar pelas camadas do filtro, a água segue para um reservatório, de onde é bombeada para uma caixa d'água elevada com capacidade para mil litros. Através de canos de PVC, a água segue para as plantas, que a recebem através de um sistema de irrigação por gotejamento. O Bioágua tem capacidade para filtrar até 400 litros de água cinza por dia e deve ser protegido do sol e da chuva com uma cobertura. A cada seis meses, o pó de serra e o esterco são retirados e empregados na adubação das plantas do quintal produtivo.

Portal Correio

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI

TÓPICOS

15º ANIVERSÁRIO 30 DE NOVEMBRO A Igreja Genuína ACIDENTE AGRICULTURA AGUA ALAN ROBERTO ALERTA ALIMENTO AO VIVO BARAUNAS BARRIO BEER BATE PAPO COM O BLOGUEIRO BATISMO BOA NOTICIA BORBOREMA/AGRESTE BRASIL brechó solidário BREJO CARIRI CELEBRIDADES CHUVA COLUNA COLUNISTA ROGÉRIO SANTOS COM AGUA COMEMORAÇÃO CONGREGACIONAL COPA DO MUNDO 2018 CUBATI CUITE CULTURA CURIM CURIMATAU Curimataú CURIOSIDADE CURIOSO DA NET DEBATENDO A FÉ DENUNCIA DEPARTAMENTO DE HOMENS DESAQUE DESTAQUE DESTAQUE;CIÊNCIAS DESTAQUE;SÃO VICENTE DESTAUE dia do evangélico ECONOMIA EDUCAÇÃO ELEIÇÃO ELEIÇÕES 2012 ELEIÇÕES 2014 ELEIÇÕES 2016 EMPREGOS E OPORTUNIDADES ENEM ENQUETE ENTRETENIMENTO ESCOLA BÍBLICA ESPECIAL ESPORTE EVENTOS FESTIVIDADE LEVITAS. FOTOS Francisco José Radialista. FUTEBOL GERAL GREVE HISTÓRIA HUMOR IGREJA IGREJA SANTA IMPEACHMENT INFOMAÇÃO INFORMAÇÃO INTERNACIONAL INVESTIGAÇÕES IPTV JESUS LIBERTA JOÃO PESSOA JUAZEIRINHO JUNIOR JUSTIÇA LEI LITORAL LOTERIA MMN MORTE MUITO MAIS TRABALHO MUNDO MUSICA NATAL MAIS FELIZ NORDESTE NOSSO BLOG NOTICIA INTERNACIONAL NOVELAS NOVIDADE O NOSSO VERDADEIRO INIMIGO OLIMPÍADAS OLIVEDOS ONDANET OPINIÃO Oportunidades EMPREGOS E OTICA CENTRAL PARAÍBA POLEMICA POLICIA POLICIAL POLITICA POLÍTICA PREVIDENCIA PROTESTOS RECORDANDO REFLEXÃO POLÍTICA REGIÃO RELIGIÃO RETIRANDO RIO DE JANEIRO são joão SÃO VICENTE SAUDE SAÚDE SECA SEGURANÇA SERTÃO SOLEDADE TECNOLOGIA TRAGÉDIA TV AO VIVO TV E FAMA URGENTE UTILIDADE PUBLICA VIDEO