» » » » Imprensa internacional repercute ações do governos da Paraíba voltadas à microcefalia

Em virtude da grande repercussão nacional e internacional em torno da pesquisa desenvolvida na Paraíba sobre microcefalia, a imprensa de diversos países tem  visitado o Estado em busca de mais informações. Dentre estes veículos, a TV Al Jazeera English, do Catar, que faz parte de uma das maiores redes de comunicação do mundo, a Al Jazeera Media Network, desembarcou nesta quinta-feira (25) na capital para conhecer mais sobre a pesquisa, além das ações que vêm sendo realizadas pelo Governo do Estado.

A Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad) foi um dos locais visitados pela equipe de TV estrangeira, que pode acompanhar e documentar o tratamento de recuperação oferecido às crianças. Heloise Vitória, três meses, faz o acompanhamento na Funad desde o primeiro mês de vida. Sua mãe, Maria da Luz (33), elogiou o serviço. “Realmente faz muita diferença na vida, saúde e bem estar dos bebês. Heloise era muito inquieta, não dormia bem, e depois que começou o atendimento aqui ela já se acalmou bastante, e está respondendo bem aos estímulos”, disse a mãe.
A equipe também acompanhou o atendimento a bebês com microcefalia na Maternidade Cândida Vargas. Lá, conheceu a dona de casa Maria de Lourdes, 32 anos, e a pequena Yasmin, de apenas três meses. A mãe, que teve zika no sétimo mês de gestação, só descobriu a condição da sua filha depois do nascimento. Ela ressaltou a importância do acompanhamento médico. “Eu não tinha ideia do que era microcefalia. É uma situação muito difícil, pois preciso levar minha filha em médicos constantemente. Não posso mais trabalhar, pois tenho que me dedicar 100% a ela. Sem esse apoio e cuidado do governo, realmente não sei como seria”, disse.
O pediatra e coordenador estadual da Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba, Claudio Régis, explicou que o atendimento realizado na maternidade é o primeiro passo no cuidado a essas crianças. “Aqui realizamos o atendimento de pediatria, enquanto a Funad faz a parte da reabilitação, com terapia ocupacional, oftalmologia, fisioterapia, fonoaudiologia, entre outros. Fazemos aqui a medida do perímetro cefálico, o exame clínico e conversamos com as mães para saber como está o bebê em casa. Uma vez que os resultados dos exames apresentem alguma alteração, o bebê é encaminhado para a Funad”, explicou o pediatra.
No final da tarde, a equipe participou da entrevista coletiva concedida pelo governador Ricardo Coutinho, no Palácio da Redenção, sobre as pesquisas relacionadas à microcefalia e o trabalho desenvolvido pela Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba. Além do governador, estavam presentes a vice-governadora Lígia Feliciano, a secretária da Saúde, Roberta Abath, a coordenadora geral da Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba, Sandra Mattos, o secretário de Saúde de Pernambuco, Iran Costa, entre outras autoridades.
O jornalista e produtor da TV Al Jazeera English, Rafael Pieroni, ressaltou o destaque internacional alcançado pelas ações realizadas pelo Governo do Estado com relação à zika e microcefalia. “Passei por vários lugares produzindo reportagens sobre zika e sua relação com a microcefalia, mas o nosso foco era mesmo a Paraíba, devido à relevância de suas ações, como a pesquisa que está sendo realizada em parceria com o CDC norte-americano. O mundo todo está curioso para conhecer mais desse trabalho e seus resultados”, concluiu.


Além da TV Al Jazeera English, estiveram para na Paraíba para divulgar a pesquisa e ações do Governo do Estado o The Wall Street Journal, a TV Alemã ARD, a Associated Press, além de veículos nacionais e locais.



Paraíba já 

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI