» » » Anderson Silva perde para Azarão Bisping no UFC Londres

Anderson Silva (33-7, 1 NC) voltou ao octógono na noite deste sábado (27), no UFC Londres, e perdeu para o "dono da casa", o inglês Michael Bisping (28-7), por decisão unânime dos árbitros. E com direito a confusão no terceiro round: "Spider" comemorou um triunfo que não aconteceu.

O brasileiro acertou joelhada voadora no oponente no último instante do terceiro período, e Bisping sofreu knockdown. O árbitro Herb Dean assinalou fim do assalto. Anderson interpretou como fim da luta e chegou a subir na grade para festejar, mas foi avisado de que não havia vencido. 
Apesar de toda a provocação prévia, os dois atletas se cumprimentaram cordialmente antes de o gongo inicial tocar. O começo do primeiro round foi como se desenhava: o brasileiro esperando pelo contragolpe e o inglês, sabendo disso, com certo medo de atacar. A dupla foi se soltando na sequência, e o "velho Spider" se revelou na metade do assalto - Anderson voltou a ser provocativo.
No fim do período inicial, os dois se estranharam. O córner de Bisping pediu para ele não deixar o adversário "entrar em sua cabeça". E foi o que ele fez. No round seguinte, apesar do excesso de brincadeiras de Anderson, manteve a postura e conseguiu até derrubar o rival com bomba de canhota para, na sequência, castigar no ground and pound.
O brasileiro voltou menos provocativo e mais agressivo no terceiro round, o que teve a confusão da joelhada voadora, mas deixou o ritmo cair no quarto - Bisping tornou a ser superior, apesar do sangramento no rosto, resultante do golpe irregular.
Antes de o último período começar, os combatentes foram aplaudidos de pé na arena. Anderson partiu para decidir, conectou bom chute frontal que balançou o oponente, mas não foi suficiente.
"Não sei se foi a melhor performance da minha carreira. Quis essa luta minha vida inteira por causa de vocês [torcida], vocês me deram esse poder. Muito obrigado. Todo mundo significa muito para mim. Não sei porque estou chorando", disse Bisping, emocionado.
"Respeito esse cara, ele é o maior lutador de MMA. Sei que disse algumas coisas, mas o Anderson me inspirou desde que criança. Eu sempre quis ser como esse cara. Agora preciso parar, pensar, abrir uma cerveja. Achei que minha cara estaria um pouco melhor depois da luta", completou.

MAIS CEDO, NO CARD PRINCIPAL

Médios: Gegard Mousasi vence Thales Leites por decisão unânime
Galos: Brad Pickett vence Francisco Rivera por decisão dividida
Meio-médios: Tom Breese vence Keita Nakamura por decisão unânime

CARD PRELIMINAR

Penas: Makwan Amirkhani vence Mike Wilkinson por decisão unânime
Galos: Davey Grant vence Marlon Vera por decisão unânime
Meio-médios: Scott Askham nocauteia Chris Dempsey no 1º round
Penas: Arnold Allen vence Yaotzin Meza por decisão unânime
Médios: Krzysztof Jotko vence Brad Scott por decisão unânime
Leves: Rustam Khabilov vence Norman Parke por decisão unânime
Pesados: Daniel Omielanczuk vence Jarjis Danho por decisão técnica majoritária
Leves: Teemu Packalen finaliza Thibault Gouti com mata-leão no 1º round
Leves: David Teymur nocauteia Martin Svensson no 2º round


UOL ESPORTES 

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI