» » » NEPOTISMO: Família do prefeito ganha mais de 100 mil reais por mês na Prefeitura de Sapé

Não sei nem como classificar a gestão Roberto Feliciano depois dessa denúncia veiculada hoje no programa Rádio Verdade, da Arapuan, onde o radialista Nilvan Ferreira apresentou provas inatacáveis do aumento absurdo da folha de pessoal da Prefeitura de Sapé em até 163%, mais da metade dos efetivos, e a ocupação de quase todos os cargos do primeiro escalão pela família do prefeito e da primeira dama, o que gera para os cofres municipais uma despesa mensal de mais de 100 mil reais e anualmente de mais de um dois milhões de reais.

Para que todos entendam a gravidade da denúncia, cujos dados foram pegos no site do Tribunal de Contas do Estado, só na secretaria de Saúde, onde o secretário é o sobrinho do prefeito, Geminiano, as contratações “por excepcional interesse público” custam mensalmente 755 mil reais e os contratados já são mais de 400.
Segundo os dados do TCE, hoje existe um funcionário para cada 20 moradores de Sapé. A pergunta é: onde estão e o que fazem? Pois, tenho certeza, ninguém percebe essa excelência no serviço prestado pelos setores de saúde, educação e outros.
CADÊ OS MÉDICOS?
Muito pelo contrário, Terceira cidade com maior índice de microcefalia, Sapé tem um atendimento precário na área de saúde e encontrar um médico clínico geral ou um especialista é o mesmo que acertar na Mega Sena. Mas, a prefeitura diz que contratou e paga a mais de 800 funcionários especializados na secretaria de Saúde e entendemos que sejam médicos, enfermeiras, anestesistas e outros. Só que nem hospital Sapé tem e o que existe não funciona e nem foi reformado, apesar da remessa de uma verba de mais de um milhão de reais por parte do governo estadual.
A esposa do prefeito, Viviane., é a secretária de Assistência Social, também contratadora voraz de funcionários, e sua irmã, Patrícia, é a chefe de gabinete. Com ambas o contribuinte gasta mensalmente mais de 10 mil reais, se considerarmos salários, deslocamentos, telefones corporativos e diárias.
Nas finanças encontraremos outra cunhada do prefeito, na administração a irmã do prefeito. Cada uma ganha cinco mil de salário e se totalizarmos as despesas agregadas ambas custarão mais de dez mil cada para os cofres da Prefeitura, cujo prefeito recebe 30 mil por mês, afora outros benefícios que podem chegar a 60 mil todo mês.
ALUGUEL DE PARENTES
Acham que os parentes acabaram? A corriola é grande e tá toda pendurada nos cofres públicos. O sobrinho de Roberto Feliciano é o presidente da Câmara e controla um gordo duodécimo mensal, sendo o segundo poder na cidade e é dele a lei que criou a taxa de iluminação pública implantada nas contas de energia elétrica do povo.
Outros parentes e aderentes em posição de menor destaque, engrossam a folha e existem informações até de parentes próximos do prefeito com aluguel pago pela Prefeitura, mas deixaremos para outra oportunidade, pois o foco dessa denúncia que precisa ser averiguada pelo Ministério Público, pois envolve nepotismo e outras safadezas, atenta contra a ética, contra a probidade, contra a crise que vive hoje o município, é passar Sapé a limpo, saber como realmente se encontra a máquina pública, que, pelo que percebemos, está a caminho de uma bancarrota. Do Blogdodércio.


POLEMICA PARAÍBA 

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI