» » » Secretária mentiu ao afirmar que título de eleitor não era exigido para marcação de exames em Picuí

PICUÍ - Grande parte da população está indignada com a atitude da secretaria Municipal de saúde exigir a apresentação do título de eleitor para fazer algum encaminhamento para a realização de exames.

Tudo começou quando o senhor, Antonio Lima, denunciou que a sua esposa participou da campanha Outubro Rosa na última sexta-feira (2) e não foi encaminhada para realizar uma mamografia, conforme pedido da médica, simplesmente porque ela ainda não é eleitora de Picuí, conforme orientou uma recepcionista.


Com a grande repercussão do caso na cidade, a secretária de saúde, Elaine Negreiros, emitiu nota oficial negando que seja exigido o título eleitoral para a realização de encaminhamentos e jogou a culpa para a atendente.

"Nenhum funcionário da pasta está autorizado ou orientado a exigir título de eleitor de qualquer paciente, até porque os documentos necessários ao preenchimento do formulário prévio para realização do exame são: RG, CPF e Cartão SUS, como exigência do Ministério da Saúde. Portanto, se tal procedimento aconteceu, não partiu da gestão e sim de equívoco da recepcionista de plantão", diz um trecho da nota.

Porém diversos picuienses enviaram á redação do portal um aviso impresso onde está explícito a exigência do título de eleitor para encaminhamento.

De acordo com alguns relatos, a própria secretária entrega os avisos aos pacientes que vão solicitar exames.



HELENO LIMA

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI