» » » Campina Grande reduz salários de prefeito e vice em 40% alegando crise

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), anunciou nesta terça-feira (1º) que vai reduzir o próprio salário em 40% por causa da crise. A redução também vale para o vice prefeito, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB), e Romero justifica que a medida foi tomada porque a crise nacional chegou ao município e as receitas diminuíram.



Em entrevista coletiva, ele ainda declarou que 20% das gratificações dos comissionados foram cortadas, estão suspensas as contratações de comissionadas, pagamento de diárias de viagens, locação de carros para secretários municipais e horas extras. O expediente das repartições públicas também vai mudar, passando para o horário entre 12h e 18h, mas ainda não foi divulgado a partir de quando começa a valer.

Romero Rodrigues afirmou que essas decisões foram tomadas porque houve uma diminuição de 9% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a queda de 25% na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Com a redução de gastos, a Prefeitura de Campina Grande pretende economizar mais R$ 1 milhão por mês.

Em João Pessoa
Em março, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), também tinha determinado por meio de decreto a redução de despesas na administração municipal e a estimativa era de gerar uma economia anual de R$ 102 milhões. Contratos acima de R$ 1 milhão também deveriam ser revisados.



G1 PB

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI