» » » Professor é morto dentro de escola em Campina Grande, diz PM

Um professor de 48 anos foi assassinado dentro de uma escola estadual no bairro da Catingueira, em Campina Grande, no início da tarde desta terça-feira (12). Um homem entrou armado na sala onde o professor estava e realizou dois disparos de arma de fogo contra o professor, que morreu no local. O comandante do 2º Batalhão da PM, major Gilberto Felipe, disse que as primeiras informações apontam que a vítima teria sido confundida com um albergado que trabalha na escola. No momento do crime, a vítima estava na sala dos professores, corrigindo provas.

(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que o professor estava dentro de uma sala de aula no momento do crime. Ele estava na sala dos professores da escola. O erro foi corrigido às 16h.)
G1 tentou entrar em contato com assessoria da 3ª região de ensino de Campina Grande e assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Educação (SES), mas não obteve resposta até as 15h15.
Até as 15h, a Polícia Militar estava realizando buscas na região. "Temos patrulhamento na área, diuturnamente sendo suplementado por viaturas da Rotam, Força Tática, Bope e CPTran. Estamos em diligência fazendo abordagens e averiguações", afirmou o major Gilberto.
Segundo a polícia, o corpo da vítima ainda estava na escola até as 14h50. O delegado de homicídios Francisco de Assis também compareceu ao local do crime, que estava sendo periciado pelo Instituto de Polícia Científica (IPC).
Insegurança nas escolas
Há cinco dias, na quinta-feira (7), um estudante foi assassinado a tiros dentro de uma escola estadual no bairro da Palmeira, também em Campina Grande. A diretora de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Paraíba (SINTEP-CG), Gerlane Maria, destacou a solidariedade à família da vítima e a necessidade de maior segurança nas instituições de ensino no estado.

"Pedimos maior segurança devido a essa violência altíssima. Um aluno foi assassinado dentro da escola não tem nem uma semana. É uma pauta constante a questão da segurança, mas não obtemos resposta do governo", disse.


G1-PB

Postador Sebastião Barbosa

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :

receba nossas atualizações no seu Email

PESQUISE AQUI